Cultura, Identidade e Alteridade

A prova do Enem, muitas vezes, cobra conceitos da sociologia articulados com questões de história, geografia e interpretação de texto, assim, torna-se necessário conhecer esses termos para poder resolver as questões. Dentre os diversos conceitos presentes, o tema Cultura, juntamente com todos os seus conceitos, é corriqueiramente abordado, por isso, hoje ele será o assunto do artigo.

Figura reproduzida do site: https://brasilescola.uol.com.br/cultura. Acesso em 24/03/2020.

O que é cultura?

Partindo da definição antropológica do termo, pode-se dizer que cultura é o conjunto de conhecimentos, valores, símbolos, formas de pensamento, tradições e práticas, por meio dos quais cada homem compreende, avalia e reproduz sua realidade. Essas práticas são características grupais, sejam eles familiares, sociais, étnicos, religiosos etc.

Como disse o antropólogo Denys Cuche: “Se todas as ‘populações’ humanas possuem a mesma carga genética, elas se diferenciam por suas escolhas culturais”. Essas escolhas culturais não são racionais ou intencionais, muito pelo contrário, elas são resultado do acúmulo de experiências transmitidas de geração em geração e são reproduzidas de forma inconsciente.

É importante ressaltar que não existem culturas superiores ou inferiores. Existem culturas diferentes, o que as iguala é, justamente, essa divergência juntamente com a luta pela afirmação dela. Essa hierarquia de superioridade é oriunda da tentativa de imposição de padrões culturais dos povos mais desenvolvidos – econômica ou militarmente – para aumentar seu raio de dominação.

Identidade x Alteridade

  • Identidade: é o conjunto de características próprias de um indivíduo ou um grupo. Para alguns autores, o indivíduo forma sua própria personalidade, mas também a recebe do meio, no qual realiza sua interação social. Desta forma, pode-se dizer que a Identidade é a relação entre membros da mesma cultura.
  • Alteridade: se identidade refere-se a membros da mesma cultura, alteridade diz respeito a relação entre membros de culturas diferentes. Mas essa relação não é negativa, ela é empática e de valorização. Alteridade é colocar-se no lugar do outro nas relações interpessoais, significa reconhecer o valor independente das diferenças existentes.

Elementos da cultura

  • Cultura material: objetos físicos resultantes de produções culturais. Por exemplo: as construções, as obras de arte (pintura e escultura), as vestimentas, os objetos típicos, os meios de transporte etc.
  • Cultura imaterial: toda construção humana abstrata, intocável pelas mãos, mas existente na memória. São as crenças, tradições, os conhecimentos, os valores, a música, a dança, as lendas e até o comportamento.

Teorias relacionadas à cultura

  • Etnocentrismo: percepção do mundo com base na própria cultura, na qual o grupo étnico a que se pertence é superior aos demais. O termo é formado pela justaposição “ethnos”, que significa nação, tribo ou etnia, e centrismo que indica o centro, assim, deixa-se todas as outras etnias marginalizadas.
  • Eurocentrismo: termo utilizado para designar a centralidade e superioridade da visão europeia sobre as outras visões de mundo.
  • Evolucionismo cultural: se baseia na ideia de que toda a humanidade segue a mesma linha histórica de desenvolvimento, determinada por uma natureza em comum. Essa teoria defende que existem sociedades “mais simples” e “primitivas” que precisam se desenvolver e civilizar, para alcançar a complexidade e sofisticação da Europa ocidental. É possível perceber que, para os pensadores e teóricos que defendem essa teoria, só existe uma direção para o desenvolvimento humano.
  • Determinismo: corrente teórica pseudocientífica que afirma a existência de um conjunto de fatores determinantes do comportamento humano, sendo eles: a raça, o meio e o momento histórico, ou seja, os seres humanos seriam produtos da etnia que pertencem, da região onde vivem e da época em que nasceram.
Questão:

(Enem 2015) Quanto ao “choque de civilizações”, é bom lembrar a carta de uma menina americana de sete anos cujo pai era piloto na Guerra do Afeganistão: ela escreveu que – embora amasse muito seu pai – estava pronta a deixá-lo morrer, a sacrificá-lo por seu país. Quando o presidente Bush citou suas palavras, elas foram entendidas como manifestação “normal” de patriotismo americano; vamos conduzir uma experiência mental simples e imaginar uma menina árabe maometana pateticamente lendo para as câmeras as mesmas palavras a respeito do pai que lutava pelo Talibã – não é necessário pensar muito sobre qual teria sido a nossa reação.

ZIZEK. S. Bem-vindo ao deserto do real. São Paulo: Bom Tempo. 2003.

A situação imaginária proposta pelo autor explicita o desafio cultural do (a)

a) prática da diplomacia.

b) exercício da alteridade.

c) expansão da democracia.

d) universalização do progresso.

e) conquista da autodeterminação.

A alternativa correta é a letra B.

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2020!