fbpx

Civilizações Pré-Colombianas: os Incas

Na matéria de hoje daremos continuidade aos estudos sobre as civilizações pré-colombianas. Após conhecer o povo Maia (veja o artigo), abordaremos agora os Incas.

Os Incas foram considerados sociedades sedentárias, ou seja, habitavam aldeias e possuíam local e agricultura fixas. Este império durou de 1438 a 1532 e se localizava no sul da atual Colômbia, regiões montanhosas do Peru e do Equador, partes do Chile, da Argentina e o interior da Bolívia.

Eles queriam estruturar um império com uma só língua, moeda e cultura. Sobreviviam da criação de animais, como suínos, patos e lhamas; e da plantação agrícola de milho, batata, mandioca, algodão e coca. Além disso, adoravam seus ancestrais e cultuavam corpos e túmulos como sagrados. A religião oficial era o culto ao deus Sol (Inti), com inúmeros templos espalhados por todo o império. Obedeciam a um calendário lunar.

Terraceamento agrícola dos Incas.

Terraceamento agrícola dos Incas.

O povo inca tinha um imperador como líder total (Inca), que possuía várias esposas, inclusive sua própria irmã e seu sucessor deveria ser um filho. Este líder absoluto também controlava todas as terras do reino. Entretanto, cada Inca deveria acumular sua própria fortuna. As riquezas dos pais não eram repassadas para os filhos.

Já a economia baseava-se na cobrança de impostos, na qual o súdito precisava contribuir anualmente com seu trabalho, o que era chamado de mita, englobando o cultivo em fazendas estatais e trabalho em obras públicas. O império era interligado por um sistema de estradas.