Apostila Enem 2014: Exemplo de questão de Sociologia

As melhores apostilas para se preparar para o Enem 2014 serão lançadas nas próxima terça-feira, dia 28 de janeiro.

Esse material, preparado pelo maior portal do Enem na internet, transforma qualquer estudante num especialista no exame, pois contém mais de 900 questões que apareceram nas ultimas edições do Enem, resolvidas e comentadas pelos melhores professores do Brasil.

No ano passado, nossas apostilas já foram um sucesso, ajudando mais de 2 mil alunos a realizarem seus sonhos de entrar numa universidade. Conhece aquela frase que diz que time que está ganhando não se mexe? Não é bem assim que funciona. Afinal, se a mudança deixar o grupo mais forte ainda, por que não fazê-la?

E foi exatamente isso que o infoEnem fez! O time de professores, que já era forte, ganhou um reforço e tanto. Agora, as questões de Sociologia e Filosofia do nosso material também terão as resoluções da Socióloga Thayse Zambon Barbosa Aragão, formada em Ciência Política pela (Unicamp) e mestra, também pela Unicamp.

Para mostrar a competência da nossa mais nova integrante, nada melhor do que mostrar como Thayse resolveu e comentou uma questão de sociologia que apareceu no Enem do ano passado.

Questão 12 – Caderno Branco – Enem 2013
Nasce daqui uma questão: se vale mais ser amado que temido ou temido que amado. Responde-se que ambas as coisas seriam de desejar; mas porque é difícil juntá-las, é muito mais seguro ser temido que amado, quando haja de faltar uma das duas. Porque dos homens se pode dizer, duma maneira geral, que são ingratos, volúveis, simuladores, covardes e ávidos de lucro, e enquanto lhes fazes bem são inteiramente teus, oferecem-te o sangue, os bens, a vida e os filhos, quando, como acima disse, o perigo está longe; mas quando ele chega, revoltam-se.

MAQUIAVEL, N. O príncipe. Rio de Janeiro: Bertrand. 1991.

A partir da análise histórica do comportamento humano em suas relações sociais e políticas, Maquiavel define o homem como um ser:

a) munido de virtude, com disposição nata a praticar o bem a si e aos outros.
b) possuidor de fortuna, valendo-se de riquezas para alcançar êxito na política.
c) guiado por interesses, de modo que suas ações são imprevisíveis e inconstantes.
d) naturalmente racional, vivendo em um estado pré-social e portando seus direitos naturais.
e) sociável por natureza, mantendo relações pacíficas com seus pares.

Resolução e comentário (por Thayse Zambon Barbosa Aragão)

Alternativa C

A questão inicia-se apresentando um breve trecho da obra de Maquiavel, importante pensador, muito lido nas ciências sociais especialmente nas reflexões sobre ciência política, sendo inclusive considerado por muitos o fundador da ciência política moderna. Tal trecho apresenta as reflexões de Maquiavel a cerca de suas concepções sobre a natureza humana, no que se refere especialmente às atitudes políticas e sociais dos homens. Pode-se dizer que o trecho citado sintetiza uma das principais ideias defendidas por Maquiavel ao definir o ser humano, ou seja que o homem é um ser guiado por interesses. Desse modo, uma leitura atenta do excerto levaria o candidato a resposta correta, no entanto as outras alternativas apresentam conteúdo que poderia confundi-lo.

Um exemplo da confusão que poderia haver é referente aos conceitos de virtù (virtude) e fortuna, que são explicitamente citados nas alternativas A e B e que fazem parte de 102 conceitos bastante utilizados por Maquiavel em suas obras. Contudo é importante pontuar que tais conceitos não apresentam referência direta ao trecho citado e também não significam o que as alternativas sugerem. O conceito de virtude, ou virtù, não está vinculado a concepção moral do termo virtude, mas sim a uma capacidade dos homens (do político, nas reflexões de Maquiavel) de agir e de transformar as situações de acordo com seus interesses.

Já o conceito de fortuna, também não se refere a uma lógica comum do uso do termo relacionada a valores monetários, mas sim, a algo mais próximo do conceito de sorte. Em outros termos, pode-se dizer que fortuna seria tudo aquilo externo ao homem que o influencia na política e que assim sendo o desafia. A relação entre virtude e fortuna seria então que homens com mais virtudes conseguem transformar a seu favor e assim modificar o que é posto pela fortuna. Há aí uma relação básica para a construção do pensamento de Maquiavel.

Dessa forma, os conceitos de virtude e fortuna corroboram a definição de Maquiavel que corresponde à resposta dessa questão, onde as ações dos homens são imprevisíveis e inconstantes, pois dependem de sua fortuna e de sua virtude, almejando sempre vantagens e interesses que o favoreçam, no caso, politicamente.

 
Claras e, ao mesmo tempo, detalhistas. Assim são as resoluções da Thayse.

O exemplo de resolução apresentado foi retirado das apostilas do infoEnem, que serão lançadas na próxima terça-feira (28). Não perca!