Antigo Regime – Características e Contexto Histórico

Entre os sistemas político-sociais que vigoraram no mundo, um dos mais recorrentes no Enem é o Antigo Regime, que perdurou do fim da Idade Média até o final da Moderna.

Explicaremos então, as principais características do período, que são extremamente importantes para o entendimento de grandes acontecimentos posteriores, como as revoluções inglesa, francesa e industrial, prato cheio para questões da prova de Ciências Humanas do exame nacional.

Até meados do século XVIII, a Europa vivia no Antigo Regime, período que se caracterizava pelo absolutismo monárquico, sociedade estamental e mercantilismo.

A França é o país em que o sistema foi efetivamente aplicado, então será utilizada como exemplo para esclarecer as suas características.

O absolutismo monárquico caracteriza-se pela centralização do poder nas mãos do rei, e Luís XIV, rei da França no período, foi o exemplo mais representativo desse tipo de governo. Dele é a famosa frase “O Estado sou eu”, que simboliza sua autoridade absoluta.

A sociedade era dividida em três ordens: Primeiro Estado, formado pelo clero, Segundo Estado, pela nobreza e Terceiro Estado, pelo restante da população, ou seja, a burguesia, os camponeses e os sans-culottes (artesãos, assalariados, pequenos proprietários, servos e desempregados).

O mercantilismo é um modelo em que o poder econômico de uma nação é baseado na quantidade de riqueza que há guardada, que no início correspondia ao montante de ouro e prata, já que esses estavam escassos. Caracteriza-se também pela grande intervenção do Estado na economia e pela balança comercial favorável, ou seja, mais exportações do que importações.

Além disso, a economia era predominantemente agrária e a indústria basicamente têxtil. Entretanto, esta enfrentava grande concorrência com a inglesa, devido ao Tratado de Eden-Rayneval, no qual os impostos foram reduzidos para a exportação de tecidos ingleses para a França e de vinhos franceses para a Inglaterra.

Em relação aos aspectos culturais, havia grande intolerância religiosa e filosófica.

A sociedade estamental acarretava em grande desigualdade entre os grupos sociais, pois só o Terceiro Estado pagava os impostos enquanto o Primeiro e o Segundo eram providos de grandes privilégios, os quais geravam enormes gastos.

Além disso, a produção agrícola muitas vezes não era suficiente para suprir as necessidades da população.

Esses dois fatos causaram crises que culminaram na Revolução Francesa, quando o Antigo Regime teve seu fim no país. Mas isso já é assunto para um próximo artigo. Até lá!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




6 Comentários

Elisa

Será que todos esses textos falam também sobre a defesa do governo representativo incluindo a crítica ao Absolutismo e a divisão dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, é claro?

Responder

braga

este assunto não é pra outro artigo EU QUERO TUDO NESSE

Responder

karine regina

Em que mês o Antigo Regime nasceu

Responder

Larissa

#Aforei ????

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *