Análise de Tema de Redação – ENEM 2001

 Olá, leitores do InfoEnem!

Antes de começarmos a análise do tema da redação do ENEM 2001, gostaríamos de avisá-los que, como anunciamos, o Guia do Participante do ENEM 2013 será divulgado em breve pelo Ministério da Educação e assim que isto for feito, o abordaremos nesta coluna, fazendo um pequeno intervalo na nossa série de análises de temas das provas de produção textual do ENEM. Ler este Guia é de fundamental importância para entender a grade de correção e como ela é aplicada aos textos, já que o documento traz exemplos de redações nota 1000. Cada exame e vestibular possui um perfil e é essencial captar este perfil para, justamente, atendê-lo.

Outra questão que queremos abordar antes da análise de hoje é que, na semana passada, falamos rapidamente sobre como as referências dos textos usados na coletânea textual podem ajudar no desenvolvimento da redação. Ao lermos os textos verbais e não verbais integrantes das coletâneas textuais, de qualquer prova de produção escrita, de qualquer exame, devemos nos atentar às suas referências, isto é, a seus autores, meios e datas de publicação, pois estes dados podem fornecer alguma pista, dar alguma dica ou algum sinal que auxilie na escrita do texto. Não custa nada ler as referências; quem sabe, ao lê-las, não vem um insight, uma intuição sobre algo?

Hoje, analisaremos a prova de redação do ENEM 2001 que foi assim:

Conter a destruição das florestas se tornou uma prioridade mundial, e não apenas um problema brasileiro. (…) Restam hoje, em todo o planeta, apenas 22% da cobertura florestal original. A Europa Ocidental perdeu 99,7% de suas florestas primárias; a Ásia, 94%; a África, 92%; a Oceania, 78%; a América do Norte, 66%; e a América do Sul, 54%. Cerca de 45% das florestas tropicais, que cobriam originalmente 14 milhões de km quadrados (1,4 bilhão de hectares), desapareceram nas últimas décadas. No caso da Amazônia Brasileira, o desmatamento da região, que até 1970 era de apenas 1%, saltou para quase 15% em 1999. Uma área do tamanho da França desmatada em apenas 30 anos. Chega.

Paulo Adário, Coordenador da Campanha da Amazônia do Greenpeace.

(Caulos, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 1978)

ttp://greenpeace.terra.com.br

 

Embora os países do Hemisfério Norte possuam apenas um quinto da população do planeta, eles detêm quatro quintos dos rendimentos mundiais e consomem 70% da energia, 75% dos metais e 85% da produção de madeira mundial. (…)

Conta-se que Mahatma Gandhi, ao ser perguntado se, depois da independência, a Índia perseguiria o estilo de vida britânico, teria respondido: “(…) a Grã-Bretanha precisou de metade dos recursos do planeta para alcançar sua prosperidade; quantos planetas não seriam necessários para que um país como a Índia alcançasse o mesmo patamar?”

A sabedoria de Gandhi indicava que os modelos de desenvolvimento precisam mudar.

O planeta é um problema pessoal – Desenvolvimento sustentável. www.wwf.org.br

 

De uma coisa temos certeza: a terra não pertence ao homem branco; o homem branco é que pertence à terra. Disso temos certeza. Todas as coisas estão relacionadas como o sangue que une uma família. Tudo está associado.

O que fere a terra, fere também os filhos da terra. O homem não tece a teia da vida; é antes um de seus fios. O que quer que faça a essa teia, faz a si próprio.

Trecho de uma das várias versões de carta atribuída ao chefe Seattle, da trib Suquamish. A carta teria sido endereçada ao presidente norte-americano, Franklin Pierce, em 1854, a propósito de uma oferta de compra do território da tribo feita pelo governo dos Estados Unidos.

PINSKY, Jaime e outros (Org.). História da América através de textos. 3ª ed.São

Paulo: Contexto, 1991.

Estou indignado com a frase do presidente dos Estados Unidos, George Bush.

“Somos os maiores poluidores do mundo, mas se for preciso poluiremos mais para evitar uma recessão na economia americana”.

R. K., Ourinhos, SP. (Carta enviada à seção Correio da Revista

Galileu. Ano 10, junho de 2001).

Com base na leitura dos quadrinhos e dos textos, redija um texto dissertativo-argumentativo sobre o tema: Desenvolvimento e preservação ambiental: como conciliar os interesses em conflito?

Ao desenvolver o tema proposto, procure utilizar os conhecimentos adquiridos e as reflexões feitas ao longo de sua formação. Selecione, organize e relacione argumentos, fatos e opiniões para defender o seu ponto de vista, elaborando propostas para a solução do problema discutido em seu texto. Suas propostas devem demonstrar respeito aos direitos humanos.

Observações:

• Lembre-se de que a situação de produção de seu texto requer o uso da modalidade escrita culta da língua.

• O texto não deve ser escrito em forma de poema (versos) ou narrativa.

• O texto deverá ter no mínimo 15 (quinze) linhas escritas.

• A redação deverá ser apresentada a tinta e desenvolvida na folha própria.

• O rascunho poderá ser feito na última página deste Caderno.

 

Novamente, o ENEM trouxe como tema de sua prova de produção escrita um assunto que, infelizmente, continua atual e que diz respeito a todos nós: desenvolvimento x preservação ambiental. A banca elaboradora também faz um questionamento ao candidato: como conciliar os interesses em conflitos? Estes interesses, inclusive, estão postos na coletânea textual através dos textos do coordenador do Greenpeace, da organização WWF e do leitor da revista Galileu que abordam, com dados estarrecedores, o quanto a economia, a industralização e o desenvolvimento de um modo geral, dos países desenvolvidos (Estados Unidos e Inglaterra, os mencionados explicitamente), afetam o meio ambiente de todo o planeta. São dados que comprovam o que todo mundo já sabe (e já sabia na época), o que jornais, revistas e materiais didáticos trazem, há anos, como informação sobre isso.

Assim, não é difícil, neste tema, usar conteúdos de várias áreas do conhecimento para desenvolver o texto e para cumprir a 2ª competência da grade de correção do ENEM. Por exemplo, no Brasil, florestas foram e são devastadas para dar lugar à plantações de soja, por exemplo, e a pastos, já que temos uma economia muito pautada na agricultura e na pecuária por razões climáticas, geográficas e históricas. A especulação imobiliária e turística sempre existiu, o que ocasionou e ocasiona, por vezes, na destruição de áreas verdes para a construção de condomínios fechados, hotéis etc.

Todos os textos da coletânea, mais visivelmente a história em quadrinhos de Caulos, mostram uma certa tristeza ao abordarem este assunto. Um país cantado por Gonçalves Dias (autor da primeira fase do romantismo brasileiro que, aliás, enaltecia a imagem do Brasil e buscava uma identidade e um herói nacional, também poderia ser usado no desenvolvimento do texto) pelas suas belezas naturais como o céu cheio de estrelas, as várzeas, as flores, os sabiás e as palmeiras vê sua situação ambiental ser retratada com pesar através da alusão direta do poema Canção do Exílio, de 1843. A carta do leitor da revista Galileu exprime, explicitamente, sua indignação com a declaração do ex-presidente norte americano George W. Bush, além do desabafo “Chega” do coordenador do Greenpeace.

Tomar este tom indignado, revoltado e de protesto pode ser um bom caminho, desde que de forma controlada, para desenvolver esta redação; já escrever totalmente o contrário e o impensado, concordar com o Bush, por exemplo, quando a coletânea vai pelo outro lado, com certeza é perigoso devido aos argumentos disponíveis. Obviamente o candidato pode discordar do viés temático da prova, principalmente quando um questionamento é posto já no tema, mas isso é mais fácil quando a proposta dá margem para essa discordância, o que não é o caso do ENEM 2001.

A proposta de intervenção social (quinta competência) tem de responder a este questionamento posto no enunciado do tema, um questionamento que busca a conciliação entre o interesses que conflitam quando o assunto é preservação ambiental: economia, política, alimentação, industrialização, desmatamento etc versus sustentabilidade, reflorestamento, preservação de florestas e de recursos naturais etc. Como alcançamos o desenvolvimento com o mínimo impacto ambiental? Aliás, que desenvolvimento buscamos?

Quanto mais elaborada, prática e aplicável for esta proposta de intervenção social melhor, pois maior será a pontuação dada, sempre respeitando os direitos humanos, já que todo tema de redação do ENEM possui um viés social. Esta proposta de solução, como todo o tema, pode ser mais abrangente, pois a coletânea trata do problema mundialmente e não apenas em relação à realidade brasileira, isto é, a proposta de intervenção social deveria abarcar os principais causadores da devastação ambiental: os países desenvolvidos e mais industrializados, juntamente com os emergente, com os que têm sua economia pautada na agricultura e na pecuária.

Na próxima semana, abordaremos a redação do ENEM 2002: O direito de votar: como fazer dessa conquista um meio para promover as transformações sociais de que o Brasil necessita? A prova pode ser acessada através do link http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/provas/2002/2002_amarela.pdf.

*CAMILA DALLA POZZA PEREIRA é graduada em Letras/Português pela UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas/SP – Atua na área de Educação exercendo funções relativas ao ensino de Língua Portuguesa, Literatura e Redação. Foi corretora de redação na 1ª fase e de Língua Portuguesa na 2ª fase do vestibular 2013 da UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas/SP. Participou de avaliações e produções de diversos materiais didáticos, inclusive prestando serviço ao Ministério da Educação.

**Camila também é colunista semanal sobre redação do infoEnem. Um orgulho para nosso portal e um presente para nossos leitores! Suas publicações serão sempre às quintas-feiras, não percam!

Veja mais artigos da professora Camila

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




4 Comentários

sebastiana francisca martins

muito bom , tem dicas sabias vale recordar.

Responder

Luiz Cláudio

O Guia do Participante será muito útil para nos orientar para a prova.

Responder

EDISON

Adquiri as apostilas, fui redirecionado para o Pag Seguro, lancei os dados do cartão e comprei, mas até agora não recebi nenhuma confirmação da compra.
Gostaria de obter informção sobre o processo realizado para a compra.

Responder

InfoEnem

Olá Edison!
Procurei pelo seu cadastro/situação em nosso sistema e não encontrei nenhuma entrada. Poderia por favor, enviar o nome e e-mail cadastrados na conta do pagseguro?
Assim que enviar os dados resolveremos seu caso o mais rápido possível.
Att,
Matheus Andrietta

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *