Análise da Redação do Vestibular de Inverno PUC-SP 2018

A coluna de redação do portal infoEnem analisa hoje a prova de redação do Vestibular de Inverno PUC-SP 2018 – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, uma das mais prestigiadas universidades privadas do Brasil.

Com essa análise, nosso intuito é oferecer a você, leitor do infoEnem, mais uma oportunidade de fazer uma proposta de redação real, ou seja, aplicada como prova de redação de um grande vestibular.

Caso você seja aluno do Ensino Médio ou do cursinho, pode pedir ao seu professor de Redação que trabalhe com esse proposta em sala de aula; já se você estuda sozinho, pode fazê-la em casa a fim de estudar para a prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Além disso, lendo nossas análises, você fica por dentro dos temas cobrados nas principais provas de redação dos mais importantes vestibulares do país, tanto de universidades públicas quanto de universidades privadas.

Então, vamos lá!

O vestibular de inverno 2018 da PUC-SP é composto por 81 questões de múltipla escolha e por uma prova de redação que exige a produção de um texto dissertativo-argumentativo, o mesmo gênero exigido na prova de redação do Enem. O tema da proposta de redação em análise é A produção de lixo.

Neste ano, a proposta de redação usou como coletânea textual os três textos-base das questões de Língua Portuguesa, algo muito recorrente nas propostas de redação dos vestibulares da PUC-SP. Desse modo, o candidato teve de lidar duas vezes com os mesmos textos, isto é, a primeira vez no momento de responder as questões de múltipla escolha de Língua Portuguesa e a segunda vez para produzir a dissertação-argumentativa na prova de redação – ou até vice-versa, dependendo da ordem que o candidato prefere fazer as provas.

O primeiro texto base é o seguinte:

O primeiro texto-base aborda a abundância nos dias atuais. No início, o autor contrapõe a ideia de que, hoje em dia, temos tudo em excesso enquanto no passado a escassez tomou conta de grande parte do mundo. Num passado não muito recente, a fome assolava uma parte maior do mundo do que assola hoje e, neste mesmo presente, em alguns lugares, há abundância de desperdício e de comida jogada fora, o que também resulta numa abundância de lixo.

O autor também aborda outros tipos de abundância: abundância de carros, que resulta em congestionamentos no trânsito; abundância de alimentação não regrada, que resulta em obesidade; abundância de tempo que as crianças ficam em frente da televisão, abundância do uso do celular pelos adultos… abundância de problemas. Problemas esses causados, segundo o texto, pelo consumismo, pelo imediatismo e pelos desejos rápidos, que também geram mais lixo, já que, a cada compra feita, mais lixo é produzido de embalagens, recipientes e de itens velhos, fora de uso, que descartamos.

Segundo o autor, será necessária, no futuro, uma educação para essa abundância, pois precisaremos ter autocontrole, ou seja, pensar em um consumo consciente.

O candidato, em relação a esse texto, deveria refletir sobre o paralelo entre consumismo e produção de lixo. Por exemplo: quando um celular novo é comprado, o que normalmente acontece com o antigo? Às vezes, o dono pode vendê-lo, dá-lo de presente, mas muitas vezes ele fica guardado numa gaveta e, tempos depois, é descartado de maneira errada, ou seja, não é devolvido ao fabricante para ser reciclado e sim vai parar nos aterros sanitários.

O segundo texto-base é a seguinte charge:

Trata-se de um texto híbrido que apresenta linguagem verbal (as falas das personagens e a escrita no jornal que o homem está lendo) e linguagem não-verbal, isto é, o desenho propriamente dito.

Podemos ver um casal ilhado no telhado de sua casa que está rodeada por lixo. A mulher, nesta situação, afirma que eles terão de mudar (provavelmente se referindo à mudança de casa) e o homem concorda, mas reitera que eles terão de mudar os hábitos, isto é, consumir menos e produzir, assim, menos lixo.

Com essa charge, o candidato deveria refletir sobre quais hábitos podemos e devemos mudar, como por exemplo, passar a consumir de maneira mais consciente, a fazer a reciclagem do lixo, a compostagem do material orgânico dentre outros.

O terceiro e último texto-base é o seguinte:

Este texto relaciona o consumo e o consumismo com o capitalismo, já que um dos símbolos da prosperidade capitalista é o poder aquisitivo das pessoas e o quanto elas consomem.

Consumir em demasia ou consumir itens que não são obrigatórios ou necessários são atitudes consumistas, que podem até indicar um transtorno psiquiátrico. Diferente do consumo racional, isto é, dos itens de necessidade básica.

O que a autora coloca em evidência – e era dever do candidato refletir sobre – é que o que é consumo racional e o que é consumismo está intimamente ligado às características culturais da sociedade a qual pertencemos. O que é tido como básico para uns, pode ser supérfluo para outros e vice-versa.

Tendo tudo isso em mente, o candidato deveria cumprir a seguinte proposta de redação:

Em decorrência da abundância de diferentes naturezas de que dispõe parte da sociedade deste século, o consumismo desencadeou problemas que precisam ser enfrentados para o bem-estar de todos. Um desses problemas é a produção de lixo.

Como precisamos de soluções para lidar com o consumo crescente, construa um texto dissertativo-argumentativo que apresente o que pode ser proposto para a redução do desperdício que tem gerado o excesso de lixo.

Justifique seu posicionamento com argumentos relevantes e convincentes, articulados de forma coesa e coerente. Dê um título ao texto.

Seu trabalho será avaliado de acordo com os seguintes critérios: criticidade, adequação do texto ao desenvolvimento do tema, estrutura textual compatível com o texto dissertativo-argumentativo, o uso adequado de elementos coesivos e emprego da modalidade escrita formal da língua portuguesa.

Como podemos ver, por exigir propostas que visem solucionar o problema do desperdício que tem gerado excesso de lixo, esta proposta de redação da PUC-SP está bem próxima ao “estilo” das propostas de redação do Enem, inclusive por abordar um tema de cunho social.

Assim, esta proposta é uma ótima oportunidade de escrita para os futuros participantes do Enem 2018.

Até a próxima semana!

 


*CAMILA DALLA POZZA PEREIRA é graduada em Letras/Português e mestra em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Atualmente trabalha na área da Educação exercendo funções relacionadas ao ensino de Língua Portuguesa, Literatura e Redação. Foi corretora de redação em importantes universidades públicas e do Curso Online do infoEnem. Além disso, também participou de avaliações e produções de vários materiais didáticos, inclusive prestando serviço ao Ministério da Educação (MEC).

 
**Camila é colunista semanal sobre redação do nosso portal. Seus textos são publicados todas as quintas!

Compartilhar
25 Temas

Receba GRATUITAMENTE um ebook com os possíveis temas da redação do Enem 2018




Sim Não
* Um produto Descomplica




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *