Acordo Ortográfico – O Que Fazer Com o Hífen?

O hífen ou traço de união é outro dos elementos cujo uso sofreu alterações pelo Acordo Ortográfico.

Vamos relembrar a função desse ‘tracinho’… Ele é empregado para:

  • Indicar separação de sílabas e translineação (passagem de parte da palavra para a outra linha);
  • Unir o verbo e o pronome oblíquo nos casos de ênclise e mesóclise;
  • Unir alguns prefixos ao radical das palavras derivadas;
  • Unir os termos dos substantivos e adjetivos compostos.

Os dois primeiros empregos foram mantidos sem alteração, mas com prefixos e na composição de palavras ocorreram diversas alterações. Vamos conferir?

1) O hífen passa a ser usado quando o prefixo termina em vogal e a segunda palavra começa com a mesma vogal ou se o segundo elemento iniciar por H

Grafia atual:

Anti-inflamatório
Micro-ondas
Neo-helênico
Anti-higiênico
Sobre-humano

Observação:

  1. Essa regra padroniza algumas exceções já vigentes antes do Acordo: auto-observação / auto-oscilação / contra-almirante
  2. Tal regra não se aplica aos prefixos -co, -pro, -re, mesmo que a segunda palavra comece com a mesma vogal que termina o prefixo: coocupar / reescrever / proótico / proinsulina

2) O hífen NÃO é mais usado quando prefixo terminar em vogal e a segunda palavra começar por uma vogal diferente. Se o segundo elemento iniciar por R ou S, essas letras serão dobradas

Grafia atual:

Autoescola
Semianalfabeto
Coedição
Autorretrato
Autossustentável
Ultrassom

Observação:

  1. Essa nova regra padroniza algumas exceções existentes antes do Acordo: antiaéreo / antiamericano / socioambiental
  2. A nova regra padroniza também algumas exceções já existentes antes do acordo, como: minissaia / minissubmarino / minissérie

3) Utilizamos o hífen quando o prefixo terminar em consoante e a segunda palavra começar com a mesma consoante:

sub-bibliotecário
inter-regional
super-romântico

4) Com o prefixo -sub, diante de palavras iniciadas por R, usa-se o hífen:

sub-reino
sub-região
sub-reitor

5) Diante dos prefixos -além, -aquém, -bem, -ex, -pós, -recém, -sem, – vice usa-se o hífen:

além-túmulo
aquém-mar
recém-casado
sem-teto
vice-diretor

6) O hífen encontra-se presente após os advérbios bem e mal, quando a segunda palavra começar por vogal ou “h”:

mal-acabado
mal-humorado
bem-intencionado
bem-estar

Observação: Não se usa o hífen com o advérbio “mal” quando o segundo elemento começar por consoante: maldormido / malgovernado / malvestido / malsucedido. Já o advérbio bem pode ou não aglutinar-se: bem-ditoso / benfeitor

7) Com os prefixos “-circum” e “-pan”, diante de palavras iniciadas por “vogal, m, n ou h”, emprega-se o hífen:

circum-navegação
pan-americano
pan-helenismo

8) Usa-se o hífen mediante os sufixos de origem tupi-guarani, representados por -açu, -guaçu, -mirim:

jacaré-açu
cajá-mirim

9) Emprega-se o hífen em palavras compostas que não contêm elemento de ligação, como também naquelas que designam espécies botânicas e zoológicas.:

arco-íris
Sócio-gerente
amarelo-claro
guarda-costas
conta-gotas
caneta-tinteiro
batata-inglesa
bem-te-vi
erva-doce

10) Emprega-se o hífen com os prefixos pré, pró, pós (eles têm tonicidade própria):

Pré-escola
Pós-graduação
Pró-governo

Casos em Que NÃO Se Emprega o Hífen

1) Não se usa mais o hífen em palavras que perderam a noção de composição:

paraquedas
Paraquedista
Passatempo
Girassol

2) Não se usa mais o hífen em locuções substantivas, adjetivas, pronominais, verbais, adverbiais, prepositivas ou conjuntivas:

pé de moleque
Dona de casa
Mão de obra
Fim de semana

Exceções: O hífen ainda permanece em alguns casos, cuja grafia está consagrada pelo uso:

cor-de-rosa
água-de-colônia
lua-de-mel
mais-que-perfeito

São, sem dúvida, muitos detalhes, por isso volto a recomendar: consulte sempre um dicionário atualizado, quando as dúvidas surgirem. E com o tempo e o uso do dicionário, aos poucos vamos memorizando essas alterações.

Nas próximas semanas, veremos mais mudanças estabelecidas pelo Acordo.

Até a próxima!

 


Margarida Moraes é formada em Letras pela Universidade de São Paulo (USP). Com mais de 20 anos de experiência, corretora do nosso Curso de Redação Online (clique aqui para saber mais) e responsável pela resolução das apostila de Linguagens e Códigos do infoEnem, a professora é colunista de gramática do nosso portal. Seus textos são publicados todos os domingos. Não perca!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




3 Comentários

DENILSON LUIZ DE FREITAS

Sócio administrador ou sócio-administrador?

Responder

Alex Fabiano de Souza Reis

2) O hífen NÃO é mais usado quando prefixo terminar em vogal e a segunda palavra começar por uma vogal diferente.

E a palavra ARCO-ÍRIS????
😛

Responder

PH

Em Portugal, lua-de-mel se escreve junto e com hífen; no Brasil, separado e sem hífen.

https://www.priberam.pt/DLPO/lua-de-mel

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *